quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Presidente Lula inaugura campi de Caxias, Pinheiro, Santa Inês e Timon

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e o ministro da Educação, Fernando Haddad, inauguraram em Brasília, nesta segunda-feira, 27, às 15h, de forma simultânea, os campi de Caxias, Pinheiro, Santa Inês e Timon, com a participação do reitor José Ferreira Costa, da pró-reitora de Ensino Marise Piedade, dos diretores Carlos Cesar Texeira, Ednaldo Mourão, Locília Costa e Márcia Moreno, e do Coordenador de Comunicação e Eventos, Marlon Botão.

No detalhe, o reitor José Costa (centro) e os diretores dos campi: à esquerda, Carlos Cesar Texeira (Caxias) e Locília Costa (Santa Inês); e à direita, Ednauro Mourão (Pinheiro) e Márcia Moreno (Timon). Foram inauguradas, ainda, outras 27 unidades de institutos federais de educação, ciência e tecnologia em mais 11 estados e no Distrito Federal. As obras integram o programa de expansão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica iniciado em 2005.

A comitiva maranhense em Brasília, o reitor José Costa destacou o trabalho de acompanhamento das obras da equipe de engenharia do IFMA, aqui representada pelo diretor de Expansão I, professor Celso Azevedo (no detalhe).


O momento histórico também teve a presença dos prefeitos de Santa Inês, Robert Bringel; e de Timon, Socorro Wackim; dos deputados federais Ribamar Alves e Sétimo Wackim, do deputado estadual Vitor Mendes e do servidor Antônio do Espírito Santo (primeiro à esquerda na foto geral).

Expansão – Em 2003, em todo o país, havia 140 escolas técnicas federais em estado precário de funcionamento. “Faltava professores, dinheiro e técnico-administrativo”, lembrou o ministro Haddad. O governo federal, na gestão do presidente Lula, recuperou as 140 unidades e construiu outras 214. “A presidente Dilma tem condições de inaugurar mais 46 escolas até o final de 2011, totalizando 400 escolas técnicas federais que oferecerão 600 mil vagas simultaneamente”, ressaltou o ministro. No Maranhão, em 08 anos, o ensino técnico federal subiu de 04 unidades (São Luís Monte Castelo, Imperatriz, Codó e Maracanã) para 18, com possibilidades de atingir 30 pontos até 2012.

O ministro da Educação lembrou que existe falta de mão de obra em decorrência de o Brasil estar operando em pleno emprego. Segundo ele, são necessários 02 anos para criar um campus e mais 05 para formar engenheiros. E são necessários de 04 a 07 anos para formar um técnico com 2.800 horas de aulas. “Todos os indicadores demonstram que o este é o melhor ensino médio em geral”, disse Haddad. “E a nossa rede federal supera, em qualidade, os dos países desenvolvidos”, esclareceu. “Mas os efeitos da expansão somente devem surtir efeitos na nova década que se inicia”, concluiu.

As novas escolas estão presentes nas cinco regiões do país. O Nordeste tem unidades no Ceará (cinco), Maranhão (quatro), Bahia (três), Paraíba (duas) e Rio Grande do Norte (duas). O Sudeste, em Minas Gerais (seis), São Paulo (duas) e Espírito Santo (uma). O Sul, em Santa Catarina (duas) e no Paraná (uma). O Norte, no Acre (uma) e no Amazonas (uma). O Centro-Oeste, no Distrito Federal (uma). O investimento do governo federal nas 31 escolas chega a R$ 104 milhões. O conjunto das unidades oferece 39 cursos com 3,7 mil matrículas. “Precisamos triplicar esse número para atender a demanda”, finalizou o ministro.


quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Juventude timbirense a todo vapor

Timbiras - A juventude timbirense não para, desta vez os jovens criaram um grupo de teatro, que já é sucesso na cidade, pois este grupo em menos de dois meses já criaram duas peças e agora estão gravando um filme de curta metragem, que tem como titulo SAI DESSA, clique aqui e veja o traller do filme.

O filme tem um elenco forte e disposto, faltam apenas nove cenas para encerrar as gravações, o grupo pretende lançar o filme no mês de março de 2011, há uma grande espectativa.

Dentro do grupo de teatro estão jovens que há um bom tempo luta pela juventude, que são: O Presidente do Conselho Municipal de Juventude e idealizador do filme, Daniel Gleyson; Coordenador Municipal de Juventude, Leondas Junior; Coordenador de Inserção, Franklin Oliveira e um dos mais novos integrante do movimento de juventude Alex Rocha.

É a juventude timbirense mostrando sua força.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Urgente!! Timbiras é alvo de bandidos

Timbiras - Na manhã desta terça-feira, 27, bandidos passaram vários trotes para algumas familias de timbiras, os bandidos usam o telefone alegando estar com filho ou irmão da vitima para estorquir dinheiro.

Agora a pouco a vitima foi a professora Joseane, familiares e amigos entraram em desespero, pois os bandidos diziam que ia cortar o braço de sua irmã com um machado. Mas sem sucesso pois logo conseguiram ligar para a suposta sequetrada que disse que estava bem.

Tentaram também estorquir dinheiro de outras pessoas, como: A Dona Gracita, Dulci Angelin e o senhor Sidiney.

Este blog de já avisa: fiquem atentos pois estes bandidos ao tentarem estorquir dinheiro dão caracteristicas e nomes de seus familiares, acretimos que conseguem essas informações pelo Orkut, MSN ou acredita se que possam estar na cidade, digo isso pois falaram a cor de minha roupa.

Fiquem Atentos.

Os bancos que cobraram os juros mais altos em 2010

As taxas de juros de empréstimo pessoal e cheque especial mantiveram uma relativa estabilidade ao longo do ano, informou hoje a Fundação Procon de São Paulo (Procon-SP). O movimento, segundo a fundação, difere do registrado em 2009, quando as taxas de juros registraram queda durante o ano.

De acordo com a entidade, a taxa média cobrada pelas instituições financeiras para o cheque especial foi de 8,88% ao mês, uma queda de 0,05 ponto porcentual em relação a 2009. Segundo a pesquisa, a taxa média da modalidade de crédito começou 2010 em 8,79% ao mês e encerrou o ano em 9,12% ao mês, acompanhando o movimento de alta da Selic (a taxa básica de juros da economia) ao longo do ano.

Entre as instituições que participaram do levantamento, o Banco Safra apresentou a maior taxa média anual (12,3% ao mês) e a Caixa Econômica Federal teve a menor (7,02% ao mês). Em dezembro, a taxa média de juros do cheque especial foi de 185,09% ao ano. Veja na tabela abaixo a taxa de cheque especial cobrada pelos bancos brasileiros.

Taxa de juros de cheque especial

Instituição Taxa média anual
Safra 12,30%
Santander 9,54%
Real (**) 9,49%
HSBC 9,42%
Itaú 8,66%
Unibanco (**) 8,61%
Bradesco 8,32%
Banco do Brasil 7,79%
Nossa Caixa (*) 7,66%
Caixa Econômica Federal 7,02%
Taxa Média Anual 8,88%




A taxa média de juros para empréstimo pessoal registrou uma diminuição de 0,23 ponto porcentual, para 5,26% ao mês, segundo o Procon-SP. A taxa média de juros no início do ano era de 5,17% ao mês e no fim do ano, de 5,27% ao mês, também acompanhando o movimento de alta da Selic, mas em menor intensidade que as taxas cobradas no cheque especial. No levantamento, o Itaú apresentou a maior taxa média para a modalidade de crédito, de 5,92% ao mês, e a Caixa a menor, de 4,65% ao mês. Em dezembro, a taxa média de juros do empréstimo pessoal foi de 85,27% ao ano. Veja na tabela abaixo a taxa de cheque esécial cobrada pelos bancos brasileiros. Veja na tabela abaixo a taxa de juros para empréstimo pessoal cobrada pelos bancos brasileiros.

Taxa de juros de empréstimo pessoal

Instituição Taxa média anual
Itaú 5,92%
Unibanco (**) 5,88%
Real (**) 5,63%
Santander 5,63%
Bradesco 5,42%
Safra 5,40%
Banco do Brasil 4,90%
HSBC 4,69%
Caixa Econômica Federal 4,65%
Nossa Caixa (*) 4,51%
Taxa Média Anual 5,26%

(*) A partir do mês de julho o Banco Nossa Caixa foi retirado da amostra, em função da incorporação de suas agências pelo Banco do Brasil, concluída em 25/06/10.


(**) A partir do mês de setembro o Banco Real e o Unibanco foram retirados da amostra, em função dos processos de incorporação ao Banco Santander e ao Banco Itaú, respectivamente.
Fonte: Procon

O Procon-SP esclarece que o levantamento envolvia dez instituições financeiras de janeiro a junho, mas encerrou 2010 com sete bancos. Em julho, a Nossa Caixa foi definitivamente incorporada pelo Banco do Brasil e foi retirada da amostra. Em setembro, o Banco Real e o Unibanco saíram da pesquisa, depois de incorporados respectivamente ao Santander e ao Itaú. O levantamento encerrou o ano com as seguintes instituições analisadas: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Zito fala de rompimento com Chiquinho em Codó

O prefeito de Codó, Zito Rolim (PV), falou pela primeira sobre o rompimento político com o ex-padrinho, empresário Chiquinho Oliveira. No mês passado, o empresário ocupou uma rádio na cidade para criticar o agora ex-aliado. Os dois eram amigos há 40 anos.

Zito contou ao blog, durante a festa realizada pela governadora Roseana Sarney após a diplomação há duas semanas, que na entrevista à emissora Chiquinho disse que “não concordava com a forma como nós estávamos administrando”.

As críticas de Chiquinho à administração Zito não passam de desculpa. O que ele quer mesmo é lançar o filho Francisco Nagib (PV) à prefeitura. “Se ele (Nagib) quiser ser (candidato) ele será. Nunca quero ser ingrato ao apoio que ele (Chiquinho) me deu”, afirmou o prefeito.

Segundo Zito, Nagib deve deixar o PV em 2011 para poder ser candidato. O partido na cidade é comandado pelo prefeito. Ele também negou que o rompimento tenha a ver com uma desavença entre suas mulheres, segundo versão que circula nos meios políticos da capital. “Isso é fofoca”, desconversou.

Durante a conversa com o blog, Zito quis minimizar a crise com o padrinho, que é mais séria do que parece. Chiquinho chegou a aparecer na festa, mas assim que avistou o prefeito deu meia volta e foi afogar suas mágoas no apartamento do senador Edison Lobão (PMDB).

O rompimento pode favorecer o grupo do ex-prefeito Biné Figueiredo. Biné e o filho, o deputado Camilo Figueiredo (ambos do PDT), teriam um acordo velado com o ex-deputado Ricardo Archer (PMDB).

Nas eleições 2008, o grupo de Zito acusou Ricardo de lançar a ex-mulher, a ex-deputada Cristina Archer (PTB), como “laranja” de Biné. A candidatura dela tirou votos do hoje prefeito.

“Isso é especulação. Política é momento”, contestou Themis Araújo, ex-miss Maranhão em 1975 e irmã do cantor Gerude, também presente à festa. Ela articula uma dobradinha com os Archer em 2012. Pode emplacar como candidata a vice-prefeita. Themis é ex-mulher do ex-deputado Antonio Joaquim e já foi vice-prefeita de Biné. Em 2008, foi candidata a vice de Cristina Archer e nas eleições de outubro concorreu a uma vaga à Assembleia Legislativa, sem sucesso.

Apesar das negativas, aliados do prefeito contaram não terem visto na cidade “um cartaz de Ricardo Archer Filho com Roseana nas eleições passadas”. O mesmo pode se dizer de Chiquinho. No auge da campanha, ele abriu as portas de sua empresa para Flávio Dino (PCdoB) pedir votos.

É nesse intrincado jogo que caminha a política em Codó.

Do blogdodecio

Bebê é encontrado em saco plástico em Belém

Choro ajudou a achar recém-nascido no quintal de uma casa.
Criança pode ter sido jogada por cima de muro de quase dois metros de altura

Um recém-nascido foi encontrado no quintal de uma casa na periferia de Belém (PA), no dia de Natal (25). A criança estava num saco plástico e pode ter sido jogada por cima de um muro de quase dois metros de altura.

O choro da criança chamou a atenção de um homem, que chamou o serviço de emergência. O bebê ainda tinha o cordão umbilical e apresentava ferimentos no rosto e numa das pernas.

A criança foi internada na Santa Casa do Pará e passa bem.

A mãe da criança, que tem 20 anos, vai passar exames clínicos e psicológicos.

sábado, 25 de dezembro de 2010

Fifa indica três brasileiros para a eleição de maior revelação de 2010

Assim como faz com os melhores jogadores do ano, a Fifa realiza neste fim de 2010 uma eleição para saber quem foi a grande revelação --atletas de até 20 anos-- do futebol mundial.

Na lista divulgada em seu site, a entidade máxima do futebol lista 23 atletas.

O país com mais indicados é o Brasil, com três: Neymar, Lucas e Philippe Coutinho.

Os três foram convocados para a seleção brasileira sub-21, que disputa em janeiro o Sul-Americano, no Peru, que vale vaga nos Jogos Olímpicos de Londres.

Outros países países campeões mundiais como Argentina, Espanha e Inglaterra têm dois representantes cada.

Uma das curiosidades é a presença do jogador João Reis. O português joga no Louletano, time da terceira divisão de Portugal. Ele vai competir com atletas que atuam em equipes como Real Madrid, a Inter de Milão, o São Paulo e o Santos.

Veja os indicados:

Jano Ananidze (GEO), do Spartak Moscow (RUS);
Sergio Araujo (ARG), do Boca Juniors (ARG);
Khouma Babacar (SEN), da Fiorentina (ITA);
Sergio Canales (ESP), do Real Madrid (ESP);
Luc Castaignos (HOL), do Feyenoord ( HOL);
Christian Eriksen (DIN), do Ajax (HOL);
Mario Gotze ( ALE), do Borussia Dortmund (ALE);
Eden Hazard (BEL), do Lille (FRA);
Markus Henriksen (NOR), do Rosenborg (NOR);
Gael Kakuta (FRA), do Chelsea (ING);
Erik Lamela (ARG), do River Plate (ARG);
Lucas (BRA), do São Paulo (BRA);
Romelu Lukaku (BEL), do Anderlecht (BEL);
Iker Muniain (ESP); do Athletic Bilbao (ESP);
Neymar (BRA), do Santos (BRA);
Philippe Coutinho (BRA), do Inter de Milão (ITA);
Joao Reis (POR), do Louletano (POR);
James Rodriguez (COL), do Porto (POR);
Jack Rodwell (ING); do Everton (ING);
Xherdan Shaqiri (SUI), do Basel (SUI);
Son Heung-Min (COR), do Hamburgo (ALE);
Yannis Tafer (FRA), do Toulose (FRA);
Jack Wilshere (ING), do Bolton (ING).

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

CBF oficializa títulos nacionais de 1959 a 70 com homenagem a Pelé

Com a ilustre presença de Pelé, a CBF oficializa nesta quarta-feira, em uma cerimônia no Rio de Janeiro, os títulos da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa como conquistas nacionais, os equiparando ao Campeonato Brasileiro. Com a decisão da entidade, Santos e Palmeiras passam a ser os detentores do maior número de títulos brasileiros - oito cada -, superando São Paulo e Flamengo, que têm seis (considerado o título da Copa União de 87 para o clube carioca). Bahia, Botafogo, Cruzeiro e Fluminense também passam a ter mais um título brasileiro cada no currículo. Também na cerimônia, a CBF anunciará um parecer jurídico que impossibilita o reconhecimento do hexacampeonato brasileiro há muito reivindicado pelo Flamengo. A informação é do colunista Ancelmo Gois, e publicada na edição desta quarta do jornal "O Globo".

O grande homenageado do evento foi Pelé. O Rei do Futebol virou "hexacampeão brasileiro", superando Andrade e Zinho, que possuem cinco Nacionais, e se tornou o principal recordista de títulos. Além de Pelé, o atacante Coutinho, o volante Lima e o meia Mengálvio também participaram das seis campanhas do Santos.

Pelé receberá as seis medalhas de campeão pelos títulos do Santos nos anos de 1961, 1962, 1963, 1964, 1965 e 1968. Na chegada ao local do evento, o Rei "criou" uma nova versão para o hino do Peixe.

- Oficialmente não, verdadeiramente (octacampeões brasileiros), vamos falar assim. Para todos os santistas (cantando): ‘Agora quem dá bola é o Santos, o Santos é oficialmente campeão’. Acho que era merecido esse reconhecimento. Agradeço a Deus por estar aqui, representando não só àqueles jogadores, mas os que já se foram. O Santos viajou o mundo, peregrinamos o mundo levando o nome do Santos. Todos (os títulos) foram muito difíceis. O Santos teve uma fase muito boa. Depois tiveram os campeonatos mundiais também, calamos a torcida do Boca (Juniors), na Argentina. Todas essas épocas podemos pegar e dizer que fomos heróis. Não tinha a mídia de hoje. Hoje, um jogador faz um gol e logo aparece. Que isso venha servir de exemplo para os jovens de hoje - disse ao SporTV.

Os presidentes dos seis clubes que passaram a ter mais títulos nacionais com a decisão da CBF também participaram da cerimônia, assim como o presidente de honra da Fifa, João Havelange.

A decisão da CBF de unificar os títulos brasileiros se baseou em um dossiê produzido pelo jornalista e pesquisador Odir Cunha, que há dois anos a pedido dos seis clubes interessados aceitou o desafio de iniciar um estudo para buscar o reconhecimento dos vencedores da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa como campeões nacionais.

A CBF vai entregar 20 medalhas para cada clube vencedor distribuir para os jogadores que participaram de cada campanha do título nacional.

O Santos é o maior beneficiado com a posição da CBF e passa a ter reconhecidos como títulos nacionais cinco triunfos na Taça Brasil, disputada de 1959 a 1968, e um no "Robertão", também chamado de Taça de Prata (realizado de 1967 a 70). O Palmeiras, com mais quatro títulos incorporados (dois de cada competição), também se torna octacampeão. Em 1967, o Alviverde venceu as duas competições.

Com a decisão, o Bahia passar a ser considerado oficialmente o primeiro campeão brasileiro, mérito que pertencia até então ao Atlético-MG, vencedor do Campeonato Brasileiro de 1971.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Gabriel Medina: é hora de ocupar as ruas e transformar sonhos em realidade

Irrequieto Gabriel Medina conserva um jeito impaciente característico das grandes cidades. Quando o assunto requer atenção exclusiva ele redobra a concentração: ouve, assume um ar sério, para logo depois retomar a expressão tranquila e o sorriso fácil. Aos 28 anos este psicólogo paulistano com sorriso de menino assume uma das atividades mais expressivas do movimento juvenil brasileiro: a presidência do Conselho Nacional de Juventude, o Conjuve.

Natural de Araraquara, interior de São Paulo, Medina cursou Psicologia na Universidade São Marcos, onde se formou em 2005. No currículo os dez anos de militância no movimento juvenil refletem a sua inquietude: Fóruns Sociais Mundiais, Projeto Juventude, movimento estudantil, assessorias nos poderes executivo e legislativo, Plano Nacional de Juventude e até uma suplência de vereador na sua cidade natal.

Eleito com base em uma ampla aliança entre os vários segmentos do movimento de juventude na última reunião do Conjuve, em 14 de dezembro, Gabriel Medina respondeu a algumas perguntas do Juventude que você acompanha na entrevista a seguir:

Há quanto tempo você faz parte do Conselho Nacional de Juventude?

Há um ano. A partir de uma decisão das organizações, movimentos, redes e fóruns que compõem o Fórum Nacional de Movimentos e Organizações Juvenis – Fonajuves, disputamos uma cadeira de redes e fóruns para o biênio 2010/2011. A princípio tínhamos muitas críticas ao processo inicial de criação do Conjuve por apresentar uma composição das entidades por indicação do Governo Federal e não por meio de uma eleição. O Fonajuves foi a única organização a se manifestar criticamente a respeito, o que impulsionou a criação de um GT (Grupo de Trabalho) para repensar este processo e resultou no método atual de eleição.

Em sua segunda composição o CONJUVE abriu-se para uma maior participação de movimentos e organizações juvenis e neste momento definimos por compô-lo com a expectativa de travar um debate franco sobre a importância de a sociedade civil construir espaços autônomos, permanentes de diálogo e elaboração de estratégias coletivas.

Por que se candidatou a presidente do Conjuve?

Há cerca de cinco anos, o Fonajuves luta para fortalecer a intervenção dos movimentos e organizações juvenis no âmbito das PPJ´s (Políticas Públicas de Juventude) no país. Desde os Fóruns Sociais Mundiais, na construção de atividades no Acampamento Intercontinental da Juventude, nas assembléias feitas à noite durante a elaboração do Plano Nacional de Juventude e na 1ª Conferência Nacional de Juventude, na realização do Festival das Juventudes em Fortaleza e no fortalecimento do Pacto pela Juventude, consolidamos um movimento político importante no debate público sobre o tema da juventude.

A indicação de minha candidatura partiu de uma construção coletiva com as organizações e movimentos que estiveram juntos nesse caminho. Participamos ativamente da gestão de 2010 no CONJUVE e com diálogo e construção de alianças mais amplas abrimos o caminho para uma candidatura forte da sociedade civil.

Você teve maioria de votos no primeiro (24x16x15) e no segundo turno (38×16). Qual o significado dessa ampla maioria de votantes nesta eleição?

Para que tenhamos uma gestão forte no CONJUVE ganhar com ampla maioria é fundamental. Quero destacar alguns símbolos da vitória. O primeiro foi a marca da diversidade no apoio. Fui o candidato dos movimentos, organizações, fóruns, redes, de juventudes partidárias e inclusive de vários Ministérios do governo Lula. Fizeram parte desta composição, jovens religiosos, feministas, trabalhadores/as, homossexuais, jovens rurais, ambientalistas, jovens com deficiência, militantes do movimento estudantil. Portanto, as mais variadas lutas somaram-se a esta candidatura. Outro elemento central foi o método de construção pautado na coletividade, no diálogo e na necessidade de unificação das pautas para os avanços nas PPJ´s.

Vale destacar o esforço para representar um campo político sólido, com a autonomia necessária para exercer pressão e crítica construtiva no novo período que iniciamos com a vitória da presidenta Dilma. Por fim, a candidatura foi construída com bases programáticas e um amplo acordo com as pautas prioritárias para o ano de 2011.

O que significa ter a sociedade civil na presidência do Conjuve já no primeiro ano do novo governo federal?

Significa possibilidade de alcançarmos avanços na pauta de juventude do país por meio de uma ação protagonista dos movimentos juvenis em conjunto com as lutas do movimento social brasileiro. Aponta para maior autonomia do Conjuve em relação ao governo e para a capacidade de exercermos mais pressão social e consolidar o Conselho como espaço de controle social.

Esta é a terceira gestão da sociedade civil do Conjuve e a primeira exercida em um momento de transição. Cabe-nos a tarefa de defender o legado do presidente Lula, primeiro Governo do país e se preocupar com a especificidade da pauta, mas com a capacidade de produzir uma análise crítica e propositiva para os próximos anos do governo Dilma.

O Conjuve, por meio da Comissão de Políticas e Programas, produziu um rico documento de análise da política de juventude. Além de construir um balanço dos cinco anos das PPJ´s no país, apresenta um conjunto de sugestões ao próximo governo. Temos a tarefa, como presidente, de criar as condições para aperfeiçoar o documento e garantir que seja considerado pelo conjunto do Governo para a elaboração e fortalecimento das políticas de juventude nos próximos quatro anos. É preciso, ainda, garantir a estrutura necessária para que o Conjuve monitore a execução das PPJ´s, fortalecendo-se como referência para todos os ministérios que desenvolvem ações com a juventude.

Para que tenhamos uma gestão forte no CONJUVE ganhar com ampla maioria é fundamental. Quero destacar alguns símbolos da vitória. O primeiro foi a marca da diversidade no apoio. Fui o candidato dos movimentos, organizações, fóruns, redes, de juventudes partidárias e inclusive de vários Ministérios do governo Lula. Fizeram parte desta composição, jovens religiosos, feministas, trabalhadores/as, homossexuais, jovens rurais, ambientalistas, jovens com deficiência, militantes do movimento estudantil. Portanto, as mais variadas lutas somaram-se a esta candidatura. Outro elemento central foi o método de construção pautado na coletividade, no diálogo e na necessidade de unificação das pautas para os avanços nas PPJ´s.

Vale destacar o esforço para representar um campo político sólido, com a autonomia necessária para exercer pressão e crítica construtiva no novo período que iniciamos com a vitória da presidenta Dilma. Por fim, a candidatura foi construída com bases programáticas e um amplo acordo com as pautas prioritárias para o ano de 2011.

O que significa ter a sociedade civil na presidência do Conjuve já no primeiro ano do novo governo federal?

Significa possibilidade de alcançarmos avanços na pauta de juventude do país por meio de uma ação protagonista dos movimentos juvenis em conjunto com as lutas do movimento social brasileiro. Aponta para maior autonomia do Conjuve em relação ao governo e para a capacidade de exercermos mais pressão social e consolidar o Conselho como espaço de controle social.

Esta é a terceira gestão da sociedade civil do Conjuve e a primeira exercida em um momento de transição. Cabe-nos a tarefa de defender o legado do presidente Lula, primeiro Governo do país e se preocupar com a especificidade da pauta, mas com a capacidade de produzir uma análise crítica e propositiva para os próximos anos do governo Dilma.

O Conjuve, por meio da Comissão de Políticas e Programas, produziu um rico documento de análise da política de juventude. Além de construir um balanço dos cinco anos das PPJ´s no país, apresenta um conjunto de sugestões ao próximo governo. Temos a tarefa, como presidente, de criar as condições para aperfeiçoar o documento e garantir que seja considerado pelo conjunto do Governo para a elaboração e fortalecimento das políticas de juventude nos próximos quatro anos. É preciso, ainda, garantir a estrutura necessária para que o Conjuve monitore a execução das PPJ´s, fortalecendo-se como referência para todos os ministérios que desenvolvem ações com a juventude.

Quais as prioridades para o seu mandato à frente do Conjuve?

Como espaço de participação e controle social, a prioridade do Conjuve deve ser o fortalecimento da participação e protagonismo dos movimentos juvenis na elaboração e avaliação das políticas públicas de juventude, contribuindo para a sua consolidação. Para tanto, é preciso defender as prioridades da 1ª Conferência Nacional de Juventude que continuam atuais, e garantir a realização de uma 2ª Conferência ainda mais representativa.

Pretendemos trabalhar firme para a realização da 2ª. Conferência Nacional de Juventude, para que amplie sua capilaridade, qualidade e para que vá além da identificação das bandeiras e reivindicações gerais, mas que busque apresentar propostas mais consolidadas de políticas públicas. Chegou a hora de afirmarmos quais são as políticas prioritárias do Governo Dilma e como implementá-las com participação ativa da juventude.

O avanço nos marcos legais é uma pauta permanente. É necessário consolidar os direitos assegurados na Emenda Constitucional 65, assim como defender a aprovação do Plano Nacional de Juventude e do Estatuto da Juventude no Congresso Nacional.

Garantir maior capilaridade das PPJ´s por meio do incentivo à criação de Conselhos de Juventude nos Estados e Municípios, bem como a de assessorias, coordenadorias e políticas específicas de juventude.

Outra ação que considero prioritária é a de estimular maior protagonismo do Conjuve no âmbito internacional, aprofundando as relações na América Latina, Ásia, África e outros continentes, além da interlocução com organismos internacionais, na busca do estabelecimento de cooperações e avanço dos direitos dos/as jovens mundialmente.

Por fim, fortalecer o Conselho com instrumentos que melhorem sua gestão, transparência, visibilidade pública e força política para intervir decisivamente nas definições governamentais.

E qual a expectativa para a 2ª Conferência Nacional de Juventude? Arriscaria alguma meta?

A prioridade do ano de 2011 deverá ser o engajamento do Conjuve na organização da 2ª Conferência Nacional de Juventude. Fundamental será que a Conferência aponte caminhos para a consolidação da Política Nacional de Juventude, como uma prioridade na agenda do Governo Federal e com força para se enraizar nos Estados e Municípios. Para tanto, o CONJUVE deve protagonizar a condução da II Conferência, tanto na comissão organizadora nacional, como na construção das etapas municipais e estaduais.

A meta da 2ª Conferência, em minha opinião, não deve ser apenas quantitativa, mas, sobretudo qualitativa. Precisamos definir, por meio da participação popular, as prioridades políticas e as formas de implementá-las. A Conferência precisa dialogar com as leis que tramitam no Congresso, como o Plano Nacional de Juventude e o Estatuto da Juventude, gerando pressão social pela sua aprovação. Por meio destes instrumentos poderemos ter metas as ser alcançadas nos próximos anos na política de juventude.

Lutarei para que possamos ampliar as formas de participação, como as conferências livres, os processos de participação virtual, e uma novidade que apareceu no último regimento que são as Conferências Territoriais, que permitirão maior protagonismo dos/as jovens rurais, quilombolas, ribeirinhos e indígenas.

A Conferência também é um momento especial de formação e renovação de lideranças para que tenhamos mais jovens engajados na defesa dos direitos juvenis. Como a juventude marca um período de transição da vida, entre a infância e o mundo adulto, a realização de Conferência de dois em dois anos possibilita incentivar a renovação política necessária para que a nossa pauta se consolide no país.

Por fim, a 2ª Conferência deve propiciar a construção de uma pauta unificada da juventude que ajude a consolidar um calendário de lutas para o próximo ano. É a hora de ocuparmos as ruas, as praças, as escolas, a roça, as tribos e mostrar que nossos sonhos podem se transformar em realidade.

Por Ana Cristina
Fotos: Beto Monteiro

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

GABRIEL MEDINA É O NOVO PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUVENTUDE


O conselheiro Gabriel Medina, representante do Fórum Nacional de Movimentos e Organizações Juvenis (Fonajuves), foi eleito presidente do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), na 23ª reunião ordinária do Conselho, que aconteceu no último dia 14 de dezembro, em Brasília (DF).

O paulista Gabriel Medina tem 28 anos, é psicólogo e milita há dez anos nas lutas da juventude. Participou do movimento estudantil onde foi dirigente do Centro Acadêmico e do Diretório Central dos Estudantes, contribuiu com a construção do Projeto Juventude — marco na elaboração coletiva dos projetos de juventude no país – além de trabalhar com assessoria na área de juventude em órgãos legislativos e executivos.


Em 2008 concorreu a um mandato de vereador em sua cidade natal, Araraquara (SP) conquistando a segunda suplência. Participa do Fonajuves através do Movimento Música para Baixar – MPB, que procura debater a importância da cultura livre difundida na internet e defende bandeiras como a reforma do direito autoral e a instituição do Plano Nacional de Banda Larga.


O processo de eleição

De acordo com o regimento do Conjuve o processo de eleição é direto e aberto. Os conselheiros e conselheiras titulares recebem um crachá e se manifestam de acordo com o candidato escolhido. A mesa diretora recolhe os crachás e no final acontece a contagem dos votos. Caso nenhum candidato consiga maioria absoluta (50% + 1), acontece o segundo turno.


No primeiro turno das 60 cadeiras que compõem o Conjuve 56 retiraram crachás e estavam aptas a votar. A participação massiva dos conselheiros, assim como o número expressivo de candidaturas (7 no total), foram comemoradas como reflexo do momento de valorização e amadurecimento vividos pelo coletivo do Conjuve.


Antes do início da votação os sete candidatos fizeram uma breve exposição de suas ideias. Durante a apresentação os conselheiros Ângela Guimarães retirou sua candidatura e passou a apoiar Gabriel Alves. Josbertini Virginio e Samoury Mugabe também retiraram suas candidaturas e manifestaram apoio ao conselheiro João Vidal. Por fim Luciana Martinelli anunciou a retirada de sua candidatura e o apoio à Gabriel Medina.


Durante sua apresentação Gabriel Medina afirmou que sua candidatura conquistou muitos apoios, inclusive de entidades que não fazem parte do seu Fórum e defendeu a diversidade da juventude e a valorização da participação juvenil. “Queremos um Conjuve mais forte, participativo, combativo, coletivo e democrático para gerar avanços coletivos nas Políticas Públicas de Juventude”, enfatizou.


As votações


Gabriel Alves teve 15 votos, ficando em 3º lugar. João Vidal teve 16 votos e passou para o segundo turno onde disputou com Gabriel Medina, que obteve 24 votos. Por estar conduzindo o processo de votação a Secretaria Nacional de Juventude absteve-se de votar.


Observando um intervalo regimentar o Conjuve realizou o segundo turno das eleições ainda na tarde da terça-feira (14). Os conselheiros e observadores conversaram e organizaram alianças de acordo com o novo cenário. 55 instituições se habilitaram para essa fase da eleição. Gabriel Medina foi eleito com 38 votos contra 16 votos de João Vidal. Novamente houve uma abstenção, da SNJ.


Falando sobre o processo de votação, em que teve maioria de votos nos dois turnos, Medina destaca como fundamental a unidade de movimentos juvenis – redes, fóruns e organizações – com ONGs (organizações não governamentais) e movimentos religiosos, passando pelos mais diversos setores como jovens trabalhadores, rurais e ambientalistas. A articulação que garantiu aproximadamente 70% dos votos no segundo turno incluiu também a aliança com o movimento estudantil. O presidente destaca, ainda, o apoio dos candidatos Gabriel Alves e Ângela Guimarães na composição do cenário que lhe garantiu a vitória.


sábado, 18 de dezembro de 2010

Pluralidade de ideias marca 23ª reunião do Conjuve

A escolha do novo presidente do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), aconteceu nesta terça-feira (14), durante a 23ª reunião ordinária do Conselho. Sete candidaturas se apresentaram para concorrer a presidência, que de acordo com o princípio de alternância definido no próprio Conselho, será exercida pela sociedade civil, obedecendo ao critério da ordem alfabética cada um teve cinco minutos para fazer sua apresentação.

No encontro, além de eleger o novo presidente, os conselheiros também avaliaram o documento da comissão de acompanhamento de políticas e programas que faz uma análise das políticas públicas de juventude (PPJs) nos últimos oito anos. Após intenso debate o Conjuve aprovou uma versão preliminar do documento que foi entregue à equipe de transição do Governo como contribuição ao programa de juventude da presidenta eleita, Dilma Rousseff.

A primeira a falar foi Ângela Guimarães, da Unegro (União dos Negros pela Igualdade). Ela disse que a multiplicidade de candidaturas prova a maturidade que o Conjuve conquistou ao longo do tempo e que o grupo está pronto para os desafios que estão postos para o próximo período. Ângela ressaltou que as candidaturas reforçaram o debate e estimularam a busca por um programa comum e mais amplo, observando o movimento juvenil para além das fronteiras do Conjuve e que, em função disso, retirava sua candidatura passando a apoiar o conselheiro Gabriel Alves.

Por sua vez, Gabriel Alves do Centro Popular de Cultura (CPC), agradeceu o apoio e ressaltou que o fato reforça o caráter amplo de sua candidatura, que surgiu de uma construção coletiva. Ele destacou a necessidade de avançar nos debates para a 2ª Conferência Nacional de Juventude e aprofundar discussões com a juventude negra, LGBT, entre outros movimentos.

Durante sua apresentação Gabriel Medina – eleito presidente do Conjuve – afirmou que sua candidatura conquistou muitos apoios, inclusive de entidades que não fazem parte do seu Fórum e defendeu a diversidade da juventude e a valorização da participação juvenil. “Queremos um Conjuve mais forte, participativo, combativo, coletivo e democrático para gerar avanços coletivos nas Políticas Públicas de Juventude”, enfatizou.

João Marcos Vidal, da União Geral dos Trabalhadores (UGT), começou sua intervenção fazendo um breve relato sobre sua vida política e atuação no movimento sindical. Ele argumentou que autonomia política, diálogo, compromisso e dedicação são características fundamentais para o próximo presidente do Conjuve e enfatizou que a 2ª Conferência Nacional de Juventude será um grande embate em 2011 para o qual está preparado.

Em seguida, Josbertini Virginio, da ONG Empreendedores de Sonhos, falou sobre a necessidade de preparar Estados e Municípios para a realização de programas específicos para a juventude. Ele disse que o Conjuve precisa pensar em políticas públicas de juventude para os jovens que estão “na ponta”, ou seja, os beneficiários, contrabalançando teoria e prática. Ao encerrar a apresentação Virginio retirou sua candidatura, afirmando se sentir contemplado com as ideias apresentadas por João Vidal, a quem passou a apoiar.

A representante da Aracati – Agência de Mobilização Social, Luciana Martinelli, enfatizou que sua candidatura partiu de um processo coletivo de construção entre várias entidades. O processo de discussão e debate foi respeitado e valorizado pelo grupo que optou por retirar a candidatura da conselheira. Martinelli explicou que as afinidades de programas e diálogo, além da certeza de disponibilidade e preparo, levaram-na a apoiar Gabriel Medina.

Último conselheiro a falar Samoury Mugabe, da Articulação Política de Juventudes Negras, também retirou sua candidatura e manifestou apoio ao conselheiro João Vidal. Ele disse que é preciso pensar mais na questão do racismo, utilizando diversas abordagens, e aproveitar os momentos de maior embate para denunciar o preconceito e cultivar novos olhares sobre o tema.

Resultados

No primeiro turno Gabriel Alves teve 15 votos, ficando em 3º lugar. João Vidal teve 16 votos e passou para o segundo turno onde disputou com Gabriel Medina, que obteve 24 votos. Por estar conduzindo o processo de votação a Secretaria Nacional de Juventude absteve-se de votar.

Observando um intervalo regimentar o Conjuve realizou o segundo turno das eleições ainda na tarde da terça-feira (14). Desta vez 55 instituições se habilitaram para essa fase da eleição. Gabriel Medina foi eleito com 38 votos contra 16 votos de João Vidal. Novamente houve uma abstenção, da SNJ.

Logo após o anúncio do resultado o novo presidente do Conjuve foi empossado em ato que contou com a presença do Secretário Nacional de Juventude, Beto Cury – que recebeu em nome do governo os documentos com as sugestões e reivindicações dos conselheiros em sua última reunião de 2010 – dos sete candidatos à presidência, além do ex-presidente do Conjuve David Barros.

De Brasília
Ana Cristina Santos

Fonte: www.juventude.gov.br

Fotos: Niltinho Lopes e Carolina Alencar

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Tiririca é aplaudido e Maluf vaiado em sessão de diplomação em SP


Os deputados federais eleitos Francisco Everardo Oliveira (PR-SP), o Tiririca, e Paulo Maluf (PP) provocaram manifestações da plateia que esteve presente na cerimônia de diplomação dos eleitos em outubro. Tiririca foi aplaudido pelas pessoas que estavam nas galerias ao receber seu diploma na manhã desta sexta-feira (17), na Assembleia Legislativa de São Paulo. Já Maluf, teve de ouvir vaias, mas também recebeu palavras de apoio. Ao todo, foram diplomados 94 deputados estaduais, 70 federais, dois senadores e seus suplentes, o governador e o vice.

Tiririca foi o primeiro dos deputados federais a ser chamado para pegar o diploma. Ao chegar à Assembleia, Tiririca, que obteve 1,3 milhão de votos e é o deputado mais bem votado do país, afirmou que estava nervoso e feliz com a diplomação.

"É o primeiro diploma de muitos que vêm aí”, disse. Tiririca afirmou que está estudando a Constituição e que deve focar seus projetos nas áreas de educação e cultura, na defesa de artistas circenses em geral e ciganos.O último a ser diplomado nesta sexta-feira foi o governador eleito, Geraldo Alckmin.

Ao receber o diploma, Maluf, que teve o registro de candidatura liberado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta quinta, mesmo vaiado por algumas pessoas, não se abalou. Sorriu, distribuiu cumprimentos, inclusive a Geraldo Alckmin e à senadora Marta Suplicy (PT), e voltou ao seu lugar. Maluf foi condenado em abril deste ano por improbidade administrativa. Na chegada, ele contou aos jornalistas que se sentiu “glorificado” pelas decisões da Justiça que permitiram a ele ser diplomado. “Me sinto glorificado porque sempre disse que era inocente.”

Na saída, Alckmin evitou falar sobre a exoneração do secretário estadual de Educação, Paulo Renato Souza, que pediu demissão na quinta-feira (16). Sobre a diplomação, disse que “é uma honra trabalhar pela população de São Paulo”. Prometeu trabalhar com “honestidade e competência”, dando “continuidade ao bom trabalho que o (ex-governador José) Serra e o (atual governador Alberto) Goldman fazem em São Paulo”.

A senadora Marta Suplicy (PT), ao deixar o prédio do legislativo paulista, comentou sobre sua expectativa de começar o mandato no Senado: “é ir com muita garra, alegria e esforço para ajudar nossa presidenta (Dilma Rousseff) a fazer um bom governo".

Antes da diplomação, Maluf criticou o aumento salarial concedido pelos parlamentares a eles próprios. "O próprio ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, diz que tem de fazer cortes. Eu acho que foi inoportuno", comentou.

Na quarta-feira (15), o Congresso aprovou um reajuste de 61,8% no rendimento dos parlamentares. A partir de 1º de fevereiro, deputados, senadores, presidente da República, vice e ministros passam a ganhar o mesmo salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal - R$ 26.723. Hoje, um deputado federal recebe R$ 16.500.

Fonte: http://g1.globo.com

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Bebeto Coelho é o novo presidente da Camara de Vereadores de Timbiras

Timbiras - Ontem a noite, dia 15 , aconteceu sessão extraordinária para definir o presidente da Camara de Vereadores de Timbiras, a eleição foi definida por voto secreto e tinha apenas dois candidatos Bebeto Coelho e Raimundo Lazaro, situação e oposição respectivamente. A eleição teve os Cinco primeiros votos para a Chapa da Situação e para surpresa de Lázaro mais um dentro dos veradores da oposição também votou na Chapa da Situação, hoje pela manhão nas proximidades do Mercado Central o vereador falou em alto e em tom de indiguinação "não pensei que o Nato Sales fosse desse jeito". A eleição se encerrou com o placar de seis (6) a três (3).
O vereador Mexirico, segundo informações de fontes seguras, já havia declarado seu voto para o Candidato da Situação Bebeto Coelho. É a politica dos bastidores acabou definindo o novo presidente da camara.

Brasileiros consomem menos arroz e feijão e mais cerveja, aponta IBGE

Consumo de refrigerante de cola cresceu 39,3%, entre 2002 e 2008.
Pesquisa de Orçamentos Familiares foi divulgada nesta quinta (16).

Dos anos de 2002/2003 a 2008/2009, o consumo de arroz e feijão caiu entre os brasileiros, dando espaço a produtos como a cerveja e o refrigerante, cujos índices de consumo registraram aumento no período. O dado foi divulgado nesta quinta-feira (16), e integra a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008-2009, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O suplemento “Aquisição alimentar domiciliar per capita” avalia as quantidades de alimentos adquiridos pelas famílias brasileiras e as formas de aquisição desses produtos. A coleta de dados para a pesquisa ocorreu nas áreas urbana e rural em todo o território brasileiro, no período de maio de 2008 a maio de 2009.

Na análise das médias anuais, por pessoa, de aquisição domiciliar de alimentos, cada brasileiro consome, por ano, 50,7 kg de bebidas e infusões; 43,7 kg de laticínios; 39 kg de cereais e leguminosas; 28,9 kg de frutas; 27,1 kg de hortaliças; e 25,4 kg de carnes. Em 2002/2003, o maior consumo registrado foi de laticínios, seguidos de cereais e leguminosas e bebidas e infusões. A média de aquisição domiciliar de alimentos representa quanto de um produto uma família adquire em um ano, dividido pelo número de pessoas dessa família.

Se considerados alguns produtos selecionados dentro dos grupos de alimentos citados acima, em 2008/2009, cada brasileiro consumiu, em média, em um ano, 14,6 kg de arroz polido, 9,1 kg de feijão, 5,6 kg de cerveja e 12,6 kg de refrigerante de cola. Em 2002/2003, as quantidades médias eram, respectivamente, 24,5 kg, 12,4 kg, 4,6 kg e 9,1 kg.

Segundo o IBGE, o consumo médio de refrigerante de cola, entre 2002 e 2008, aumentou 39,3%; de água mineral, 27,5%; e de cerveja, 23,2%. Considerando-se a situação do domicílio, na área rural esses aumentos foram ainda mais expressivos. A quantidade média adquirida do refrigerante de cola passou de 3,156 kg para 6,060 kg (aumento de 92%); da água mineral de 1,558 kg para 6,104 kg (aumento de 291%); e da cerveja de 1,711 kg para 3,209 kg (aumento de 88%).

Mesmo com a queda no consumo nacional de arroz e feijão, os produtos foram os únicos a apresentar médias de aquisição anual, por pessoa, acima do total do Brasil. Na faixa mais baixa de rendimentos da população, de até R$ 830 por família, foram consumidos, em média, 27,6 kg de arroz e 10,3 kg de feijão, por pessoa, em um ano.

Disponibilidade alimentar


De acordo com o suplemento “Avaliação nutricional da disponibilidade domiciliar de alimentos no Brasil”, da POF 2008-2009, a disponibilidade média nacional de alimentos nos domicílios é de 1.611 kcal por pessoa, por dia, sendo 1.536 kcal no meio urbano, e 1.973 kcal no meio rural. Em 2002-2003, a disponibilidade média nacional era de 1.791 kcal, por dia.

Segundo o levantamento, no entanto, não é possível afirmar que a probabilidade de déficits calóricos no país é maior no meio urbano do que no meio rural. Isso porque não são objetos de estudo a fração dos alimentos efetivamente consumida pelas famílias e as quantidades de alimentos referentes ao consumo fora do domicílio.

A participação relativa de grupos de alimentos no total de alimentos disponíveis para consumo no domicílio indica que alimentos básicos de origem vegetal (cereais, leguminosas e raízes e tubérculos) correspondem a 45% das calorias totais. A seguir, com 28%, estão os alimentos essencialmente calóricos (óleos e gorduras vegetais, gordura animal, açúcar de mesa e refrigerantes e bebidas alcoólicas) e, com 19%, estão os produtos de origem animal (carnes, leite e derivados e ovos).

Frutas, verduras e legumes correspondem a apenas 2,8% das calorias totais, ou cerca de um quarto das recomendações para o consumo desses alimentos (pelo menos 400 gramas diárias). Refeições prontas e misturas industrializadas correspondem a 4,6% das calorias totais. Já a participação de condimentos (0,3%) e oleaginosas (0,2%) é pouco expressiva.


quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Eleição para presidente da Câmara de Vereadores de Timbiras, é hoje.

Timbiras - Acontece agora a noite às 19:30h, na Câmara Municipal de Vereadores a sessão que vai definir a nova presidencia da casa. O atual presidente não concorre a reeleição, ele vai apoiar o Vereador Bebeto Coelho que é o representante da situação na câmara, já a oposição segundo expeculações ainda não estar definido, pois a indecisão é quem será o presidente no primeiro ano, pois o acordo é um ano para Manoel Rocha e um ano para Mexirico.
Na teoria a oposição elegerá o presidente da casa, pois tem maioria, e na pratica o que vai acontecer? é esperar pra ver, deixo mais uma pergunta para o leitor: quem da oposição vai votar na situação?....


Zé Chagas - Situação



Irmão Tó - Situação


Antonio Carlos - Situação


Bebeto Colho - Situação


Nato Sales - Oposição

Mexirico - Oposição

Juscelino - Oposição

Lazaro - Oposição

Manoel Rocha - Oposição

MCs enaltecendo o tráfico em baile funk

Eles usavam a internet para divulgar 'proibidões' e exaltar crimes.
Quatro MCs foram presos na manhã desta quarta-feira (15).

Rio de Janeiro - Numa operação da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, policiais cumpriram, na manhã desta quarta-feira (15), quatro mandados de prisão contra MCs, que costumavam usar a internet para divulgar vídeos com os funks chamados de “proibidões“, de apologia ao crime.

Em gravações cedidas pela polícia, feitas num baile funk no conjunto de favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio, depois da ocupação da polícia, dois MCs cantam um funk sobre o traficante Fabiano Atanásio, o FB, que está foragido da favela. Segundo a letra da música, a quadrilha está escondida na favela da Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul.

Dois MCs foram presos em Madureira, no subúrbio. Eles são irmãos e não resistiram à prisão. No apartamento, foram apreendidos cordões de ouro. Os dois tentaram se defender, mas segundo a polícia, caíram em contradição.

Outro MC suspeito foi preso na Vila Cruzeiro, na Penha, na Zona Norte do Rio. Ele é suspeito de incentivar os jovens das comunidades da Penha a participar do tráfico, segundo a delegada Helen Sardenberg.

De acordo com a polícia, eles foram indiciados por apologia ao crime, incitação, associação ao tráfico e formação de quadrilha. Há cerca de um ano, a delegacia vinha investigando os suspeitos.

“Esses MCs trazem os jovens para o tráfico ao enaltecer o uso de armas, o roubo, o crime, incentivar a violência contra a polícia, desmerecer os mecanismos do estado e enaltecer tanto os líderes quanto a facção criminosa. Nós vamos verificar que isso acontece nos bailes funks na favela e em rádios clandestinas”, disse a delegada.

clique aqui e veja as imagens

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

TCU verifica irregularidades na compra de ambulância em Timbiras MA


O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou o ex-prefeito de Timbiras (MA) Robson Antônio de Melo e Alvim França ao pagamento de R$ 230.793,35, valor atualizado, ao Fundo Nacional de Saúde (FNS). Os recursos eram destinados à compra de uma ambulância.

A prestação de contas apresentada pelo responsável mostrou a aquisição de veículo usado e por preço acima do de mercado, apesar de o convênio prever a compra de ambulância nova. Segundo relatório, não houve pesquisa de preço. Além disso, França não apresentou o certificado de licenciamento do veículo em nome da prefeitura, mesmo após ser notificado.

O ex-prefeito também foi multado em R$ 5 mil e tem 15 dias para pagar a multa e o valor da condenação. Cópia do acórdão foi enviada à Procuradoria da República no Maranhão. O ministro-substituto Augusto Sherman Cavalcanti foi o relator do processo. Cabe recurso da decisão.

Fonte: Agência TCU/ www.tribunadomaranhao.com.br/blog/timbiras-hildenilson-sousa-41/

Imagem: Orkut

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Manifesto reivindica avanços para as Políticas de Juventude no Governo Dilma

Ativistas lançaram manifesto por “uma nova geração de políticas públicas de juventude” para o Brasil. Assinam o documento – que está aberto para adesões – integrantes do Conselho Nacional (Conjuve), de conselhos estaduais e municipais de juventude, pesquisadores do tema, gestores públicos, juventudes partidárias e lideranças de movimentos de juventude de todo país.

O manifesto reivindica que o próximo governo garanta a estruturação de um Sistema Nacional de Juventude com articulação entre União, Estados e municípios, confira status de Ministério à Secretaria Nacional de Juventude, assim como aconteceu com a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), e a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM); e amplie a democracia participativa através do fortalecimento do Conjuve, da Rede de Conselhos e da realização da 2ª Conferência Nacional de Juventude.

O documento aponta, ainda, a necessidade de uma política de juventude transversal, com caráter interministerial e indica linhas gerais e metas a serem alcançadas nas áreas de educação, trabalho, inclusão, acessibilidade, reestruturação do ensino médio, redução do número de mortes entre os jovens e valorização da diversidade, entre outras.

As primeiras assinaturas foram coletadas durante o 3ºEncontro de Conselhos e no Seminário Juventude em Pauta, promovido pela Ação Educativa. De acordo com a conselheira Ângela Guimarães, após a reunião do Conjuve (14 e 15/12), o documento será encaminhado à equipe de transição do governo.


Ascom/Conjuve

Para assinar o manifesto clique em: www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/7706

domingo, 12 de dezembro de 2010

NOVAS NOTAS DE R$ 50 e R$ 100 ENTRAM EM CIRCULAÇAO



Do ig.com.br

O Banco Central oficializa, na próxima segunda-feira, o lançamento da segunda família de cédulas do Real. As primeiras notas a entrar em circulação serão as de R$ 50 e R$ 100, responsáveis por 95% das falsificações no País. O lançamento acontecerá em Brasília.

As novas cédulas têm tamanhos variados – quanto maior o valor, maior o tamho – e elementos de segurança para dificultar a ação dos falsificadores.

Segundo o Banco Central, as novas notas entrarão em circulação por meio dos bancos comerciais. As cédulas atuais continuarão valendo e, de acordo com a autoridade monetária, serão retiradas de circulação em decorrência do desgaste natural.

A nova família de cédulas do Real foi apresentada pelo BC em fevereiro deste ano. Na época, a estimativa era de que as novas cédulas respondessem por todo dinheiro em circulação a partir de 2014.


sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Sete candidaturas concorrem à presidência do Conjuve


Sete conselheiros se inscreveram para concorrer à presidência do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve). A eleição é interna – apenas os conselheiros votam – e o voto é aberto. A escolha acontecerá durante a reunião ordinária que acontecerá nos dias 14 de dezembro, em Brasília (DF). Todos os conselheiros titulares do governo e da sociedade civil podem votar.

Para se candidatar à presidente do Conjuve o candidato deveria ser conselheiro, representante da sociedade civil, e formalizar a inscrição através de envio de carta de apresentação por e-mail, à mesa diretora. Todas as inscrições enviadas foram aceitas e homologadas.Para ser eleito, o novo presidente – ou presidenta – deve ter 50% mais um dos votos válidos. Caso não haja vencedor haverá segundo turno entre as duas candidaturas mais votadas.

Concorrem Ângela Guimarães, da União de Negros pela Igualdade (UNEGRO); Gabriel Alves, do Centro de Cultura Popular (CPC); Gabriel Medina, do Fórum Nacional de Movimentos e Organizações Juvenis (FONAJUVES); João Marcos Vidal, da União Geral dos Trabalhadores (UGT); Josbertini Virginio, da Empreendedores de Sonhos; Luciana Martinelli, da ARACATI – Agência de Mobilização Social; e Samoury Mugabe, da Articulação Política de Juventudes Negras (APJN).

Saiba mais sobre as eleições no Conjuve

O Conselho Nacional de Juventude é tem caráter híbrido, ou seja, é composto por entidades da sociedade civil e por representantes do governo. O processo de habilitação de entidades da sociedade civil para participar do Conjuve é feito através de um edital público, divulgado a cada dois anos. Os representantes do governo são indicados pelos respectivos órgãos para mandato de dois anos.

Após a posse das entidades é feita a eleição da presidência para mandato de um ano, respeitando a alternância entre representantes do governo e da sociedade civil.

O atual presidente, Danilo Moreira, representa a Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), — órgão do governo –, e terá mandato mais curto que os anteriores. A decisão de antecipar a eleição do próximo presidente foi da SNJ, que informou ao Conjuve na 4ª reunião extraordinária, realizada nos dias 8 e 9 de abril; e teve como principal objetivo fortalecer a sociedade civil já nos primeiros momentos do novo governo, que assume em 1º de janeiro de 2011.

As normas para eleições no Conjuve são orientadas pelo Decreto 5.490, de 14 de julho de 2005 e pelo Regimento Interno, aprovado em 2005 e retificado em 2007. Outros critérios foram debatidos e aprovados na última reunião ordinária, que aconteceu nos dias 7 e 8 de outubro.


Ascom/Conjuve

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Maranhão vai ter mais 400 vereadores a partir de 2012

56% das cidades terão vagas a mais nas Câmaras de Vereadores, em decorrência do Censo 2010.

SÃO LUÍS - A partir das eleições municipais de 2012, 56% das cidades maranhenses terão 400 vagas a mais nas Câmaras de Vereadores, em decorrência dos resultados do Censo de 2010 e da aplicação da Emenda Constitucional n° 58, que estabeleceu o número de vereadores por habitantes. São Luís e São José de Ribamar são os municípios que ganharão mais vagas: 10 a mais no próximo pleito.

A Emenda Constitucional n° 58, de setembro de 2009, alterou os artigos 29 e 29 A da Constituição Federal e estabeleceu 24 faixas populacionais para a recomposição das Câmaras Municipais de todo o Brasil, além do valor de repasse financeiro para as Casas Legislativas. A aplicação imediata da nova regra, que na época da sua aprovação gerou muita polêmica, foi descartada após pronunciamento dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

A contagem populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deste ano também contribuirá para a alteração no número de vereadores no Estado.

Números

No Maranhão, esses dois fatores estão gerando a criação de 400 novas vagas nas Câmaras de 123 cidades do Estado, que representam algo em torno de 56,6% dos municípios maranhenses. Apenas 94 cidades (43,3%) mantiveram as vagas atuais.

Dessas 123 cidades, 71 terão mais dois vereadores em cada Casa Legislativa, saindo de nove para 11 parlamentares. Nesta situação estão Arari, Dom Pedro, Magalhães de Almeida, Riachão, São Luís Gonzaga, Urbano Santos, Fortuna e São João Batista. A cidade de Fortuna terá duas novas vagas por ter aumentado sua população em 108 habitantes e entrado na faixa de municípios com mais de 15 mil habitantes.

Outros 30 municípios terão quatro vereadores a mais a partir das eleições de 2012. É o caso de Colinas, Estreito, Bom Jardim, Lago da Pedra, Pindaré e Penalva, que têm hoje nove vereadores e terão 13 a partir da próxima legislatura.

Barreirinhas, Buriticupu, Chapadinha, Coroatá, Grajaú, Itapecuru, Pinheiro, Santa Inês e Santa Luzia terão cinco vagas a mais nas suas Câmaras. Outras cidades, como Zé Doca e Paço do Lumiar, terão seis parlamentares a mais, sendo que em Zé Doca existem hoje nove vereadores e na próxima legislatura serão 15. Paço do Lumiar tem 11 e passará a ter 17.

São Luís e São José de Ribamar são os municípios maranhenses que terão o maior número de vagas nas Câmaras: cada um terá 10 vereadores a mais. A capital maranhense tem hoje 21 vereadores e passará a ter 31. A cidade balneária elevará de 11 para 21 vereadores, igualando-se a Imperatriz, que hoje tem 13.

Inep divulga edital do novo Enem

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia ligada ao Ministério da Educação (MEC), publicou, nesta quinta-feira (9), no "Diário Oficial da União", o edital do novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As provas de ciências humanas e ciências da natureza serão reaplicadas em 15 de dezembro, entre as 13h e as 17h30 (horário de Brasília).

De acordo com o texto, devem fazer o exame os alunos "identificados como prejudicados com os erros de impressão do caderno de prova da cor amarela, independente de nova inscrição". Os problemas ocorreram durante a aplicação da primeira prova do Enem 2010, em 6 de novembro.

Na publicação oficial, também há uma lista das 218 cidades onde vai ocorrer o exame. São municípios do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Espírito Santo, de Goiás, do Maranhão, de Minas Gerais, de Mato Grosso do Sul, do Pará, de Pernambuco, do Piauí, do Paraná, do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, de Sergipe, de São Paulo e do Tocantins.

Os estados com maior número de cidades onde haverá prova são: Ceará (43), Minas Gerais (54) e Santa Catarina (42).

Não haverá prova no Acre, em Alagoas, no Amapá, em Mato Grosso, na Paraíba, no Rio de Janeiro, no Rio Grande do Norte, em Rondônia, em Roraima e no Distrito Federal.

Estudantes
Segundo o Ministério da Educação, os estudantes que têm direito a fazer a nova prova serão avisados até sexta-feira (10), por telefone, e-mail, mensagem SMS, carta ou telegrama.

O Inep informou, em 23 de novembro, que foram identificados 2.817 estudantes prejudicados pelos erros de impressão na prova amarela. Mas o MEC disse que o número pode mudar. Os problemas foram registrados em atas feitas pelos monitores das salas onde os alunos fizeram o Enem.

Para saber onde vai realizar o exame, o candidato deve acessar o site http://sistemasenem2.inep.gov.br, digitar CPF e senha para saber o local onde farão o exame.

Lista
Veja as cidades onde a prova será realizada, de acordo com a publicação no "Diário Oficial":

AM Manaus
BA Feira de Santana
BA Ipiaú
BA Irecê
BA Itaberaba
BA Itabuna
BA Jequié
BA Prado
BA Ribeira do Pombal
BA Salvador
BA Senhor do Bonfim
BA Teixeira de Freitas
CE Aquiraz
CE Aracati
CE Barbalha
CE Barro
CE Bela Cruz
CE Brejo Santo
CE Camocim
CE Campos Sales
CE Canindé
CE Cascavel
CE Caucaia
CE Crateús
CE Crato
CE Cruz
CE Eusébio
CE Fortaleza
CE Guaiúba
CE Guaraciaba do Norte
CE Iguatu
CE Ipu
CE Itaitinga
CE Itapagé
CE Juazeiro do Norte
CE Maracanaú
CE Maranguape
CE Mauriti
CE Monsenhor Tabosa
CE Nova Olinda
CE Pacajus
CE Pacatuba
CE Paracuru
CE Parambu
CE Pentecoste
CE Pindoretama
CE São Benedito
CE Sobral
CE Tabuleiro do Norte
CE Tauá
CE Tianguá
CE Trairi
CE Ubajara
CE Várzea Alegre
CE Viçosa do Ceará
ES Alegre
ES Baixo Guandu
ES Barra de São Francisco
ES Cachoeiro de Itapemirim
ES Cariacica
ES Colatina
ES Marataízes
ES Nova Venécia
ES Vila Velha
ES Vitória
GO Anápolis
GO Bom Jesus de Goiás
GO Goiânia
GO Posse
GO Senador Canedo
GO Valparaíso de Goiás
MA Barra do Corda
MA Caxias
MA Chapadinha
MA Grajaú
MA Mirinzal
MA Pedreiras
MA São Luís
MG Além Paraíba
MG Alfenas
MG Almenara
MG Alvinópolis
MG Bambuí
MG Belo Horizonte
MG Betim
MG Bocaiúva
MG Brasília de Minas
MG Contagem
MG Diamantina
MG Divinópolis
MG Formiga
MG Governador Valadares
MG Ibirité
MG Ipatinga
MG Itabira
MG Itabirito
MG Ituiutaba
MG Janaúba
MG João Monlevade
MG João Pinheiro
MG Juatuba
MG Juiz de Fora
MG Luz
MG Monte Carmelo
MG Montes Claros
MG Muriaé
MG Nova Lima
MG Nova Serrana
MG Ouro Preto
MG Patos de Minas
MG Pedro Leopoldo
MG Pirapora
MG Piumhi
MG Pouso Alegre
MG Santa Luzia
MG Santa Maria do Suaçuí
MG Santa Rita do Sapucaí
MG Santos Dumont
MG São Gotardo
MG São João del Rei
MG São José da Lapa
MG São Lourenço
MG São Sebastião do Paraíso
MG Sete Lagoas
MG Teófilo Otoni
MG Timóteo
MG Três Pontas
MG Uberaba
MG Uberlândia
MG Varginha
MG Vespasiano
MG Viçosa
MS Campo Grande
MS Corumbá
MS Deodápolis
MS Dourados
MS Jardim
MS Naviraí
MS Paranaíba
MS Ponta Porã
MS Rio Verde de Mato Grosso
MS Três Lagoas
PA Ananindeua
PA Belém
PA Itaituba
PA Itupiranga
PA Parauapebas
PA Redenção
PE Recife
PI Teresina
PI União
PR Curitiba
PR Goioerê
PR Guarapuava
PR Pinhão
PR Pitanga
PR Ponta Grossa
RS Camaquã
RS Charqueadas
RS Dom Pedrito
RS Erechim
RS Esteio
RS Júlio de Castilhos
RS Porto Alegre
RS Santa Maria
SC Balneário Camboriú
SC Blumenau
SC Brusque
SC Caçador
SC Camboriú
SC Campos Novos
SC Canoinhas
SC Chapecó
SC Concórdia
SC Criciúma
SC Dionísio Cerqueira
SC Florianópolis
SC Fraiburgo
SC Gaspar
SC Guaramirim
SC Içara
SC Itajaí
SC Itapema
SC Ituporanga
SC Jaraguá do Sul
SC Joaçaba
SC Joinville
SC Lages
SC Mafra
SC Maravilha
SC Navegantes
SC Palhoça
SC Palmitos
SC Porto União
SC Quilombo
SC Rio do Sul
SC Rio Negrinho
SC São Bento do Sul
SC São Francisco do Sul
SC São Joaquim
SC São José
SC São Lourenço do Oeste
SC São Miguel do Oeste
SC Seara
SC Sombrio
SC Videira
SC Xanxerê
SE Aracaju
SE Carira
SE Estância
SE Itabaianinha
SE Riachão do Dantas
SE Ssão Cristóvão
SP Itaquaquecetuba
SP Ourinhos
TO Araguaína
TO Palmas
TO Porto Nacional

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Brasil melhora média, mas fica entre piores em ranking de ensino

Piores resultados são de alunos de escolas públicas estaduais e municipais.

SÃO PAULO - Apesar de registrar melhora na educação, o Brasil segue entre os piores colocados em ranking internacional de ensino, divulgado nesta terça-feira (7). O país ficou com a 53ª colocação entre 65 países no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), elaborado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Feito com estudantes nascidos em 1993 matriculados em qualquer série a partir da 7ª série (8º ano) do ensino fundamental, o rankingé divulgado a cada três anos. Em 2009, avaliou 470 mil estudantes. Desse total, 20 mil eram brasileiros.

É avaliado o conhecimento de leitura, matemática e ciências dos adolescentes. O Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do Ministério da Educação (MEC), é quem aplica a prova do Pisa no país.

Com a média geral de 401 pontos, o Brasil ficou atrás de países como Bulgária, Romênia e os latino-americanos México, Chile e Uruguai. Fica à frente apenas da Colômbia, Kazaquistão, Argentina, Tunísia, Azerbaijão, Indonésia, Albânia, Catar, Panamá, Peru e Quirguistão.

O país ficou bem abaixo da média da OCDE, de 496 pontos. Os cinco melhores colocados são China (Xangai), com 577 pontos, Hong Kong, com 546, Finlândia e Cingapura, com 543, e Coréia do Sul, com 541.

Em relação às provas anteriores, o Brasil melhorou. O país teve média geral de 368 pontos em 2000, 383 em 2003 e 384 em 2006 e está entre os três que mais evoluíram desde 2000, atrás apenas de Luxemburgo e Chile. A melhora ocorreu também nas áreas de conhecimento avaliadas.

A melhor pontuação em 2009 foi de leitura, com 412 pontos, seguida por ciências, com 405 e matemática, com 386. Na área de leitura, que teve ênfase em 2009 na avaliação, o Brasil mostrou melhora de 19 pontos de 2006 para 2009, após cair dez pontos de 2003 para 2006.

A disparidade entre as dependências administrativas do país é grande. Estudantes de escolas federais tiveram as melhores médias, 528 pontos, que colocaria o Brasil entre os oito países melhor colocados. A nota das escolas particulares é de 502 pontos, entre os 20 melhores países. Já as públicas estaduais e municipais têm média comparada a dos sete piores países, 387 pontos.

"Deveria haver mais organização e deveriam exigir mais da gente, como acontece nas escolas particulares, com mais conteúdo, porque às vezes a gente fica com muita folga", afirma a estudante Maria Gabriela.

Avaliação

O Pisa avalia conhecimentos e habilidades que capacitam os alunos para uma participação efetiva na sociedade. A avaliação em leitura busca saber qual é a compreensão, o uso e a reflexão dos estudantes sobre textos escritos para alcançar objetivos. Já na matemática a intenção é medir a capacidade de atender suas necessidades no mundo para, por exemplo, expressar ideias bem fundamentadas.

A principal finalidade do programa é produzir indicadores dos sistemas educacionais. São avaliados alunos na faixa dos 15 anos, idade em que se pressupõe o término da escolaridade básica obrigatória na maioria dos países.

As avaliações acontecem a cada três anos, com ênfases distintas em três áreas: leitura, matemática e ciências. Em cada edição, o foco recai principalmente sobre uma dessas áreas. Em 2009, a ênfase é leitura, como em 2000. Em 2003, a área principal foi a matemática e em 2006, a avaliação teve ênfase em ciências.

Aplicado por amostra, em 2009, o Pisa foi aplicado em 950 escolas a 20.127 alunos. Em 2006, foram 630 escolas e 9.345 alunos.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Profissionais do transporte organizam Cooperativa

TIMBIRAS - Trabalhadores profissionais do transporte de passageiros estão se mobilizando para a formação de uma Cooperativa em Timbiras. Já foram realizadas reuniões para a organização da entidade, que abrangerá motoristas autônomos, taxistas e pessoas que prestam serviços auxiliares no setor.

De acordo com os responsáveis pela legalização administrativa da Cooperativa, a idéia é organizar os trabalhadores e trabalhadoras em uma instituição que possa trazer benefícios para os motoristas, auxiliares e para a população que buscam os serviços de viagens e outros deslocamentos dentro e para fora do Município e de outros Estados.

No Brasil as Cooperativas são reguladas pela Lei 5.764, de 1971 e pela Lei 6.981, de 1982. As Cooperativas de Transporte estão validadas desde 1992.

Em Timbiras o evento oficial de constituição da Cooperativa dos Profissionais de Transportes acontecerá no próximo dia 10 de Dezembro.

Veja a Convocação publicada:

CONVOCAÇÃO

CONVOCAM-SE todos os interessados em criar a COOPERATIVA TIMBIRENSE DOS MOTORISTAS AUTÔNOMOS, TAXISTAS E PROFISSIONAIS DO TRANSPORTE DE PASSAGEIROS – COOPTIMA, para a Assembleia Geral de sua Constituição, a realizar-se em Timbiras, Estado do Maranhão, no dia 10 de Dezembro de 2010, na Câmara Municipal, às 19 horas, com os seguintes assuntos:

1- Análise e aprovação do Estatuto Social

2- Eleição da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal

3- Outros assuntos de interesse da Cooperativa.

Comissão Diretora

José Armando Mata Neto

Raimundo Silva Adrião

Hildenilson de Araujo Sousa

Timbiras-MA, 30 de Novembro de 2010.


fonte: Hildenilson Sousa
Tribuna do Maranhão